jusbrasil.com.br
9 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo TJ-ES - Apelação: APL XXXXX-68.2006.8.08.0024

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL

Publicação

Julgamento

Relator

JORGE GÓES COUTINHO
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO. CIVIL E PROCESSO CIVIL. INDENIZAÇÃO. DANOS MORAIS. OCORRÊNCIA. PROVA DO DANO. COMPROVAÇÃO IN RE IPSA. QUANTUM INDENIZATÓRIO. REDUÇÃO.

1. O art. 34, inc. XX, da Lei 8906⁄94 (Estatuto da OAB) dispõe que constitui infração disciplinar locupletar-se, por qualquer forma, à custa do cliente ou da parte adversa, por si ou interposta pessoa.
2. A apropriação, pelo advogado, de valores que lhe foram confiados por clientes seus, por período superior a um ano configura infração disciplinar na forma do art. 34, XX, do estatuto da OAB.
3. O advogado, ao apropriar-se de valores destinados ao pagamento de parcelas relativas a financiamento de imóvel de seus cliente, expõe estes ao temor de perderem sua própria residência.
4. Conforme entendimento remansoso do STJ, "não é preciso que se demonstre a existência do dano extrapatrimonial. Acha-se ele in re ipsa, ou seja, decorre dos próprios fatos que deram origem à propositura da ação". Precedentes STJ.
Disponível em: https://tj-es.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/419533275/apelacao-apl-256896820068080024

Informações relacionadas

Álvaro Carneiro, Advogado
Modeloshá 3 anos

[Modelo] Defesa Prévia - Processo Ético-Disciplinar da OAB (defensor dativo)

Tribunal Regional Federal da 3ª Região
Jurisprudênciaano passado

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - AGRAVO DE INSTRUMENTO: AI XXXXX-18.2020.4.03.0000 SP